Isa

pedra isa
Imobilidade
Aquilo Que Impede Gelo

Você se encontra sob o inverno da vida espiritual. Poderá ver-se enredado em uma situação a cujas implicações de fato está cego. Talvez se sinta impotente para outra coisa mais além de submeter-se e renunciar, inclusive sacrificando um desejo há muito acalentado. Seja paciente, pois este é o período de gestação, precedendo um renascimento.

Uma realização positiva é improvável no momento. Toda atividade útil está congelada, todos os seus planos encontram-se em suspenso. É possível que você esteja sentindo uma drenagem desacostumada em suas energias e se pergunte por que tal coisa acontece: um vento cortante o fustiga, passando acima das geladas banquisas de antigos hábitos obsoletos.

Tentar persistir pode resultar em futilidade, um senso de estar fora de contato com a vida. Procure descobrir a que se apega, o que mantém a situação como está. Libere-se deste peso. Rejeite, renuncie, desfaça-se do que está ultrapassado. Tal atitude provocará o degelo.

Em geral, Isa requer um sacrifício do pessoal, do “eu”. Mesmo assim, não existe qualquer motivo para ficar ansioso. Submeta-se e permaneça quieto, pois o que está experimentando não é, necessariamente, resultado de seus atos ou hábitos, mas das condições desta fase, contra as quais você nada pode fazer. 

O que tinha estado cheio precisa ser esvaziado; o que havia aumentado deve diminuir. Este é o sistema do Céu e da Terra. Saber renunciar é demonstrar coragem e sabedoria.
Neste momento, não espere contar com a ajuda ou apoio de amigos. Em seu isolamento, mostre-se cauteloso, ao invés de insistir teimosamente em impor sua vontade. Lembre-se sempre de que a semente de novo se encontra no invólucro, na casca do antigo, a semente do potencial não realizado, a semente do bem. Confie em sua própria maneira de agir e fique atento aos prenúncios da primavera.

Significado das runas: 23 Pedra Isa

Isa

pedra isa
Imobilidade
Aquilo Que Impede Gelo

Você se encontra sob o inverno da vida espiritual. Poderá ver-se enredado em uma situação a cujas implicações de fato está cego. Talvez se sinta impotente para outra coisa mais além de submeter-se e renunciar, inclusive sacrificando um desejo há muito acalentado. Seja paciente, pois este é o período de gestação, precedendo um renascimento.

Uma realização positiva é improvável no momento. Toda atividade útil está congelada, todos os seus planos encontram-se em suspenso. É possível que você esteja sentindo uma drenagem desacostumada em suas energias e se pergunte por que tal coisa acontece: um vento cortante o fustiga, passando acima das geladas banquisas de antigos hábitos obsoletos.

Tentar persistir pode resultar em futilidade, um senso de estar fora de contato com a vida. Procure descobrir a que se apega, o que mantém a situação como está. Libere-se deste peso. Rejeite, renuncie, desfaça-se do que está ultrapassado. Tal atitude provocará o degelo.

Em geral, Isa requer um sacrifício do pessoal, do “eu”. Mesmo assim, não existe qualquer motivo para ficar ansioso. Submeta-se e permaneça quieto, pois o que está experimentando não é, necessariamente, resultado de seus atos ou hábitos, mas das condições desta fase, contra as quais você nada pode fazer. 

O que tinha estado cheio precisa ser esvaziado; o que havia aumentado deve diminuir. Este é o sistema do Céu e da Terra. Saber renunciar é demonstrar coragem e sabedoria.
Neste momento, não espere contar com a ajuda ou apoio de amigos. Em seu isolamento, mostre-se cauteloso, ao invés de insistir teimosamente em impor sua vontade. Lembre-se sempre de que a semente de novo se encontra no invólucro, na casca do antigo, a semente do potencial não realizado, a semente do bem. Confie em sua própria maneira de agir e fique atento aos prenúncios da primavera.

Nenhum comentário:

Postar um comentário